• ManancialFitness-Site


Dependencia e Confiança

Escrito por Pr. Bruno Nakakura.

   Um dos maiores desafios para o homem é depender e confiar em Deus, mesmo tendo significados distintos estas palavras estão intimamente ligadas. Não há como confiar em Deus sem depender dele, ou mesmo depender sem confiar. Ele nos deu a oportunidade de escolha (Deuteronômio 30:19-20 / Isaías 48:18), de forma que podemos seguir a sua palavra esperando nele (Salmo 40:01), ou simplesmente agir por conta própria confiando na força do nosso braço. Neste contexto, o homem pode escolher o caminho em que quer andar, por isso Jesus declara: 
 
   “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai se não for por mim” João 14:06. 
“Mas todo aquele que ouve estas minhas palavras, e não as põe em prática, será comparado a um homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia” Mateus 7:26

   A escolha de seguir a Jesus nos conduz a um encontro com Deus, somos direcionados através do seu Espírito (Romanos 08:14) a viver segundo a sua vontade. Nesta relação, o criador nos fornece diretrizes de como devemos caminhar, sendo a sua palavra à regra de conduta e vida.  Entender esta vontade é um desafio e tanto, pois implica negar-se a si mesmo, dependendo e confiando 100% na sua palavra
   Infelizmente o homem escolheu seguir o caminho sem Deus, a desobediência de Adão gerou o pecado e consequentemente a morte (Romanos 05:12). Os desejos de independência aliados à desconfiança foram à base desta queda (separação). A oferta da serpente foi “se vocês comerem do fruto os vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus”, em outras palavras a serpente estava afirmando duas coisas; 1. “Vocês precisam enxergar algo que Deus está ocultando de vocês”, os vossos olhos se abrirão (gerou desconfiança).  2. “Deus não quer que vocês conheçam o bem e o mal, sereis como Deus (gerou um sentimento de independência). O maior objetivo de Satanás é destruir o relacionamento do homem com Deus, roubando-lhe a verdadeira vida. Como o inimigo é astuto! Fora do propósito de Deus, o homem é simplesmente pó, sem vida e destinado à morte eterna (Salmo 01:04-06). Dentro do propósito de Deus temos condições de ter um relacionamento com bases na verdade e firmado principalmente na Confiança e Dependência. O salmista declara no Cap. 20 verso 07: 

“Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus”.

   Por trás deste verso existe um significado muito grande e de enorme valia para nós. Foi escrito por alguém que procurou agradar a Deus e tinha dentro de si um desejo ardente de honrá-lo. Davi foi o autor deste salmo, e o compôs na perspectiva de experiências vividas em batalhas e momentos difíceis de sua vida. Vemos na história deste grande homem a sua dependência no Senhor, foi assim quando pastoreava o rebanho de seu Pai (I Samuel 17:34-37), quando pelejou contra o Gigante (I Samuel 17:45-47) e quando foi estabelecido Rei (II Samuel 2:1-4 e II Samuel 5:1-2). Davi declara a força do Deus de Israel, sendo o Senhor o seu sustento e poder. Para compreendermos o verso 07 do capítulo 20 de Salmos, temos que regressar ao livro de Deuteronômio no Capítulo 17, Moisés enfatiza no verso 16 o perfil do líder que deverá conduzir a Nação de Israel, entre os vários direcionamentos e ordenanças o texto diz:

“Porém ele não multiplicará para si cavalos, nem fará voltar o povo ao Egito para multiplicar cavalos; pois o SENHOR vos tem dito: Nunca mais voltareis por este caminho.”

   Por que não multiplicar para si cavalos?! Antes de responder esta pergunta temos que entender o significado deste animal e o que representava. Os grandes exércitos daquela época eram compostos por cavalos, carros e cavaleiros. Media-se a força de um exército com a quantidade destes itens. O primeiro relato bíblico de um exército com esta força de batalha, foi descrito exatamente na saída do povo de Israel do Egito, Faraó persegue o povo de Deus com o seu exército, Êxodo 14:09-10:

   “Os egípcios, com todos os cavalos e carros de Faraó, e os seus cavaleiros e o seu exército, os perseguiram e os alcançaram acampados junto ao mar, perto de Pi-Hairote, diante de Baal-Zefom. Quando Faraó se aproximava, os filhos de Israel levantaram os olhos, e eis que os egípcios marchavam atrás deles; pelo que tiveram muito medo os filhos de Israel e clamaram ao Senhor”

   O Senhor não queria que o seu povo dependesse da força de animais, ou mesmo de itens de guerra que pudesse enfatizar a força do seu exército. O povo deveria olhar para Senhor, confiar na força do seu braço, dando a Ele a Glória devida ao seu nome. Mais poderoso do que o exército inimigo é o Deus de Israel! Oh Glória! No entanto, Israel se intimidou e tirou os olhos do seu Libertador, temos dois pontos aqui que merecem uma reflexão.

1.Israel olhou para a Força do Exército inimigo: lembrou-se do tempo de escravidão no Egito, temendo seus ex-opressores. O corpo havia sido liberto, mas a alma ainda estava escrava.
2.Israel olhou para si próprio: vendo que não havia força para destruir aquele poderoso exército, esquecendo-se do seu Deus. Quantas vezes olhamos para nós mesmos e temos uma reação semelhante frente às batalhas da vida.

   O Povo mostrou a sua fraqueza! Na sequência vemos os versos 11 e 12:

“e disseram a Moisés: Foi porque não havia sepulcros no Egito que de lá nos tiraste para morrermos neste deserto? Por que nos fizeste isto, tirando-nos do Egito? Não é isto o que te dissemos no Egito: Deixa-nos, que sirvamos aos egípcios? Pois melhor nos fora servir aos egípcios, do que morrermos no deserto”

   Israel se esqueceu de como Deus o tirou do Egito com mão forte. Moisés repreende o povo, mostrando que o Senhor é quem peleja a guerra. Quando decidimos lutar com as nossas forças temos duas características expostas por Moisés durante a sua repreensão; o medo e a inquietude. A primeira nos impede de confiar, nos privando de viver o amor de Deus (1 Jo. 4.18). Pessoas que têm medo de se relacionar geralmente têm dificuldade de confiar. A segunda nos impede de descansar, neste caso, entra a ansiedade e esta nos conduz a precipitação. Muitas pessoas deixaram de provar o melhor da terra porque se precipitaram em suas escolhas, a bíblia declara: Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós. (1 Pe 5:7). O povo se precipita falando que seria melhor servir aos egípcios do que morrer no deserto. Veja a repreensão de Moisés nos versos 13 e 14:

   Moisés, porém, disse ao povo: Não temais; estai quietos, e vede o livramento do SENHOR, que hoje vos fará; porque aos egípcios, que hoje vistes, nunca mais os tornareis a ver. O SENHOR pelejará por vós, e vós vos calareis.

   Quando agimos na força do Senhor, usando a fé, não precisamos argumentar ou guerrear em nosso favor, Deus nos leva sobre as asas de águias (Êxodo 19:04), Ele se levanta com poder, a palavra declara que a nuvem de Deus se posicionou entre o povo e o exército inimigo. O que isso quer dizer? Que o Senhor é a nossa retaguarda! Aleluia! Agindo Deus quem impedirá?! Faraó só poderia atingir Israel se passasse pelo Senhor, da mesma forma é conosco, o diabo só poderá nos atingir se passar pela guarda de Deus. Quando Davi declarou o verso 07 do capítulo 20 de Salmos ele tinha absoluta certeza do poder e da ação do Senhor. Não há possibilidades de confiarmos sem dependermos, quando escolhemos a dependência estamos declarando: Senhor, mesmo que os meus olhos não vejam o livramento, tenho certeza que este acontecerá, pois se a boca do Senhor o disse certamente fará.

Vamos declarar juntos?
- Senhor, dependemos e confiamos em Ti!
 
Em Cristo,
Pr. Bruno Nakakura

Um dos maiores desafios para o homem é depender e confiar em Deus, mesmo tendo significados distintos estas palavras estão intimamente ligadas. Não há como confiar em Deus sem depender dele, ou mesmo depender sem confiar. Ele nos deu a oportunidade de escolha (Deuteronômio 30:19-20 / Isaías 48:18), de forma que podemos seguir a sua palavra esperando nele (Salmo 40:01), ou simplesmente agir por conta própria confiando na força do nosso braço. Neste contexto, o homem pode escolher o caminho em que quer andar, por isso Jesus declara: 


Ítems mais atuais:
Ítems mais antigos:

меня зовут эрл

Atividades Semanais

  • 3ª Feira
  • 20h - Oração dos Homens
    Manancial de Mulheres
    Instituto Bíblico Manancial
  • 4ª Feira
  • 20h - Oração e Estudo Bíblico
  • 5ª Feira
  • 15h - Reunião de Oração Manancial de Mulheres
    20h - Instituto Bíblico Manancial
  • Sábado
  • 9h30 - Reunião de Oração
    19h - Reunião de Jovens Pacto Jovem
  • Domingo
  • 9h - Escola de Crescimento Cristão
    19h - Culto de Adoração

Quem esta online

Nº de visitantes online: 34

Endereço

QSB 11 AE 11
CEP: 72015 610
Taguatinga Sul
Brasília

Mapa Localização

Fone: 3351 4582

Fale Conosco